Colaborações de nossos leitores

Iniciamos este novo ano a publicação de matérias  de leitores que se dispõem a colaborar para nosso blog . A  seguir reproduzimos uma contribuição do Companheiro Irredento  Militante Kalil Saliba, por sua qualidade pedagógica a apresentamos como um material de formação, principalmente para as e os jovens  que iniciam a caminhada político-organizativa.

ALGUMAS BREVES CONSIDERAÇÕES PARA FALAR SOBRE MARX E SUA IMPORTÂNCIA ATUAL.

“Todo o começo é difícil em qualquer ciência” KARL MARX

Conceber o estudo da obra de Marx por mero academicismo é possível, mas na medida em que a teoria social de Marx é vinculada a um projeto revolucionário nos empolga e apaixona. A obra de Marx foi o guia para que para os personagens como Lenin e Mao e outros assim chamados revolucionários, pudessem ousar nas maiores transformações realizadas no século passado. A Grandiosa Revolução de Outubro de 1917, que este ano inaugura seus 100 anos, pôde triunfar sob a direção do Partido Bolchevique tendo Lenin a sua frente. A Revolução Chinesa e sua Aliança Operária e Camponesas sob a direção do presidente Mao e o Partido Comunista, sendo essa revolução um épico de glorias e acontecimentos que mobilizou centenas de milhões de massas para sua realização. Esse triunfo elevou-se ao equilíbrio de forças com o imperialismo a escala mundial o campo socialista. Mas nem tudo são flores para o proletariado e suas hercúleas batalhas, fracassando e triunfando e voltando a fracassar novamente. Assim também essas duas grandiosas revoluções encerraram um ciclo, dando inicio a restauração capitalista nas principais cidadelas do proletariado. Marx também no seu tempo teve que lutar contra as concepções anarquistas e socialistas utópicas correntes essas dominantes nas organizações operaria. Acusados de pretenderem dividir a Associação Internacional dos Trabalhadores por não conciliar com tais concepções, Marx e Engels responderam que unidade sem princípios era abrir mão da doutrina que os guiavam.

Voltando nos dias de hoje o que vemos em nosso entorno um mundo de guerras injustas e ocupações brutais de país como Palestina, Iraque, Síria, Afeganistão, Haiti e outros como o continente Africano que foi colonizado brutalmente por essas forças imperialistas. Estamos assistindo hoje o maior êxodo de pessoas em toda a historia da humanidade. Pergunto qual a solução que se coloca perante a humanidade para resolver este problema, como é que essas mudanças poderão serem feitas?. Respondo o marxismo é a ciência que permite a humanidade compreender melhor o mundo e transforma-lo. E afirmo, o Brasil como outros povos dependentes e explorados da América Latina e em todo o mundo, tem que estar do lado do marxismo revolucionário, o marxismo autentico, que retira suas possibilidades teóricas e seu sentido prático da existência do oprimido e da capacidade auto emancipadora dos trabalhadores assalariados. Como diz Marx “No limite de sua manifestação como força social revolucionária, (o proletariado) eles não aperfeiçoam a sociedade burguesa, a destroem”. E continuando  citando Marx “Para nós não se trata de reformar a propriedade privada, mas de aboli-la, não se trata de atenuar os antagonismo de classe, mas de abolir as classes, não se trata de melhorar a sociedade existente, mas de estabelecer uma nova”.

Sendo ciência o marxismo em toda a sua aplicação, teve o seu desenvolvimento posto a prova, são necessários avanços qualitativos para se liderar uma nova etapa da revolução proletária. No Brasil temos muitos grupos nessa tarefa, uns mais e outros menos avançam de acordo com sua capacidade de compreensão do estudo, é a luta ideológica que precisa ser travada contra as concepções erradas e equívocos  e até mesmo adulterações,  Marx também tem seus adversários e detratores.

Enfim mergulhamos em sua obra para retirar dela como disse Engels “Mas a nossa (de Marx e dele) concepção da historia é, sobretudo, um guia para o estudo […] É necessário voltar a estudar toda a historia , devem examinar-se em todos os detalhes as condições de existência das diversas formações sociais antes de procurar delas as ideias politicas, jurídicas, estéticas, filosóficas, religiosas etc., que lhes correspondem”.

Kalil Saliba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s