FALA  ESPLANADA! Minas: tragédia anunciada

Foto: Bruno Bou

Por  Jandir Santin (*)

O país inteiro assiste, aterrorizado, ao maior acidente ambiental que temos conhecimento: duas barragens de mineradoras ‘explodem’ e destroem povoados, matam gente, espalham lama tóxica pelo rio e entram mar adentro. E o mais triste é saber que não se trata de um fato ‘inesperado’ como a maioria da população brasileira acha. A responsabilidade/irresponsabilidade das empresas proprietárias das represas é ainda mais grave porque ambientalistas já haviam diagnosticado e chamado a atenção para a possibilidade concreta do acidente. Até mesmo um cineasta brasileiro havia profetizado o acidente num filme em que predissera a “morte de um rio que se chamava Doce”! Pois é: o rio que era doce se transformou em curso de barro tóxico e portador da morte! Parece que a humanidade  só crê depois de ver e sentir na própria carne! O mesmo aconteceu com os avisos a respeito do aquecimento global, das mudanças climáticas. E, antes disso, com o ‘Dilúvio Bíblico e com as Pragas do Egito’… A gente faz de conta que não é conosco, que não acontecerá logo, que, se acontecer, a gente já não estará por aqui! E achamos que não temos responsabilidade nisso tudo! O que mais deve acontecer para que nos demos conta que não se trata de conversa mole?!

CONSEQUÊNCIAS INCONTABILIZÁVEIS!

A ‘explosão dessas barragens de mineradoras é um acidente com tantas consequências, a médio e longo prazo, quase impossíveis de contabilizar. São vidas humanas ceifadas, famílias enlutadas, muita gente sem trabalho e sem emprego, são prejuízos para o turismo ao longo do rio e nas praias, é a morte dos peixes e o comprometimento do futuro de várias espécies deles… Isso tudo sem contabilizar o sofrimento de famílias e sociedades enlutadas e de todo o povo brasileiro. Afinal, todos/as nos sentimos atingidos/as, humilhados/as com a tragédia! E a própria ONU manifesta suas preocupações com esse acidente e outros possíveis!

ITAIPU: UMA BOMBA RELÓGIO?!

Lembro muito bem das preocupações que o governo e o povo argentino manifestou quando o Brasil e Paraguai resolveram construir a Usina de Itaipu! Os temores deles era a possibilidade da represa se romper ou ser atacada por terroristas e destruir grande parte da população argentina. E se houvesse um terremoto?! Brasil e Paraguai tiveram que assinar compromissos com a segurança da represa e de responsabilização por possíveis prejuízos causados aos vizinhos. Quem pode garantir que não aconteçam acidentes e tragédias? Daí a necessidade de monitoramento e manutenção contínuos! Nada do que fazemos é somente nosso e para nós! Tudo tem consequências em outras pessoas ou sociedades, ou nações! Estamos todos no mesmo barco e nos salvamos ou afundamos todos!

A CONFERÊNCIA DA ONU EM PARIS

A ONU está realizando, até o dia 11/12, em Paris, uma Conferência Internacional sobre Mudanças Climáticas. A partir dos anos de 1970, esses encontros da ONU aconteciam a cada 10 anos. Depois passaram para 5 ou menos anos. Em cada uma dessas conferências tenta-se fazer os países mais poluidores assumirem responsabilidades e metas para diminuir progressivamente a emissão de CO2 na atmosfera. Eles relutam assumir compromissos e metas, alegando que não podem prejudicar suas economias e necessitam de crescimento econômico. E vão transferindo para depois de 2020 o estabelecimento de metas. Os cientistas vêm alertando a respeito da necessidade urgente de diminuir o aquecimento global para que a temperatura não suba 01 grau a mais do que já aumentou desde a revolução industrial, o que representaria uma catástrofe de proporções inigualáveis. Será que continuaremos de ouvidos e olhos fechados como fizemos até hoje?! Cada um de nós precisa responder a este desafio com as armas que tem!

(*) Jandir Santin é Educador e Apontador de Estrelas
Membro do Grupo de Astronomia do Oeste Catarinense

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s